Caminhoneiros do Mercosul, a luta diária contra o frio e o gelo

0 Flares Filament.io 0 Flares ×

Uma das maiores vantagens em ser caminhoneiro é conhecer diversos lugares e ser remunerado por isso. Quando o assunto é conhecer locais de tirar o fôlego, os caminhoneiros do Mercosul sabem bem como é.

Um motorista profissional convencional, que trafega pelas rodovias brasileiras, precisa estar preparado para enfrentar os contratempos e perigos da profissão.

Por sua vez, os caminhoneiros do Mercosul, não apenas precisam estar preparados, mas também é necessário que aprendam a conviver diariamente com dezenas de outros problemas. Os principais deles: o frio e gelo.

Como se não bastasse precisar trafegar por rodovias a beira de verdadeiros penhascos, as estradas congeladas, nevascas e problemas causados ao veículo pelo clima, aumentam consideravelmente as chances de acidentes.

Nesse vídeo, divulgado nas redes sociais, mostra um caminhoneiro brasileiro, que conduzia um Scania 113h, ficar a poucos centímetros de cair de um desfiladeiro nas Cordilheiras dos Andes após o veículo derrapar em uma curva.

Além do perigo constante de acidentes, os caminhoneiros que realizam as rotas do Mercosul, precisam estar preparados para passar dias parados nas estradas.

Em alguns casos, o frio é tão intenso que congela o diesel, sistemas de arrefecimento e até mesmos os freios do veículo.

Outra situação comum, é a intrafegabilidade das estradas quando ocorreu nevascas intensas, impossibilitando que os veículos continuem a viagem.

Como se não bastasse os problemas climáticos, os trechos de decidas acentuadas exigem o máximo do sistema de freios dos caminhões e que muitas vezes, não são suficientes para segurar os veiculo, mesmo com auxílio do freio motor.

Entre os trechos mais perigosos, estão a estrada Los Caracoles, considerada uma das 10 rodovias mais perigosas do mundo. Ela que cruza a Cordilheira dos Andes e liga Santiago, no Chile, com Mendoza, na Argentina.

No facebook, alguns caminhoneiros brasileiros, como Mizael Feitosa Barbosa, mostram um pouco do dia-a-dia nas estradas do Mercosul:

0 Flares Twitter 0 Facebook 0 Filament.io 0 Flares ×

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: