A Caixa e a Polícia Federal se unem para combater as fraudes no auxílio emergencial

0 Flares Filament.io 0 Flares ×

A Caixa Econômica Federal e a Polícia Federal se uniram para combater as fraudes nos pedidos de auxílio emergencial. O benefício começou a ser pago no mês de abril e, desde então, surgiram denúncias de desvios.

Durante uma entrevista coletiva na última sexta-feira, o presidente da Caixa, Pedro Guimarães, afirmou que o banco não vai medir esforços para reprimir fraudes no sistema.

Ainda de acordo com o presidente da Caixa, nos últimos dias, o bloqueio de contas suspeitas de fraude foi um dos motivos de instabilidade nos aplicativos da Caixa e do Caixa Tem. O funcionamento dos aplicativos também foi prejudicado pelo movimento de requisição da parcela emergencial do FGTS.
“Parte das questões, dos problemas do Caixa Tem, é porque identificamos contas utilizadas por hackers que estão fazendo bastante barulho. Não posso falar mais. Mas seremos extremamente firmes, porque roubar dinheiro do pobre em um momento de pandemia… poucas coisas são mais graves do que isso”, afirmou Guimarães. Ainda de acordo com o dirigente do banco público, a Caixa já bloqueou “algumas contas usadas por esses bandidos” e também já “invadiu grupos de WhatsApp de hackers”. “Já temos bastante coisas e vamos passar para a Polícia Federal”, avisou.


Na tentativa de enfrentar os criminosos cibernéticos, algumas contas “de pessoas corretas e honestas” acabaram bloqueadas indevidamente. “Algumas contas foram bloqueadas por suspeita de fraude. Em algumas, já verificamos que houve fraude sim. Mas as que não são fraude serão liberadas de novo. Sempre que for verificado isso, voltaremos e pagaremos”, prometeu.

0 Flares Twitter 0 Facebook 0 Filament.io 0 Flares ×

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: