Foram entregues 156 apartamentos para famílias de Foz do Iguaçu

0 Flares Filament.io 0 Flares ×

Nesta terça-feira (01) foram entregues 156 apartamentos para famílias de Foz do Iguaçu, na região Oeste. Os imóveis estão localizados no Residencial Angatuba II, que recebeu R$ 27,2 milhões de investimentos em um projeto integrado do Governo do Estado com o governo federal e a prefeitura.

A entrega é apenas a primeira do empreendimento, que conta com 340 unidades habitacionais em suas duas etapas. Os imóveis têm aproximadamente 43 metros quadrados e são distribuídos em 22 blocos, em condomínios com vagas de garagem cobertas, espaços de convivência e lazer.

O projeto contemplou famílias com renda mensal de até R$ 1.800, que receberam descontos de até 90% do valor das moradias. Os aportes governamentais são oriundos principalmente de recursos do Fundo de Arrendamento Residencial (FAR), liberados pela Caixa Econômica Federal.

Com os subsídios, as famílias contempladas pagarão prestações que vão de R$ 80 a R$ 270 ao mês, de acordo com a renda, em um financiamento de apenas dez anos.

PREVENÇÃO – Segundo a chefe do escritório regional da Cohapar Lucilei Marchiori, aconteceu apenas uma entrega técnica, seguindo todos os protocolos de saúde e segurança estabelecidos pela Secretaria de Estado da Saúde. “As assinaturas dos contratos e entrega das chaves foram divididas por bloco e feitas às famílias individualmente em cada apartamento, ao longo do dia, para evitar aglomerações”, explica.

PARCERIAS – A participação do Governo do Estado envolveu o assessoramento técnico da Companhia de Habitação do Paraná (Cohapar) na elaboração e aprovação do projeto construtivo. A administração municipal, por sua vez, fez o cadastramento e a seleção dos beneficiários, além do acompanhamento social deles durante as obras.

SONHO REALIZADO – Joyce Gomes, de 45 anos, foi incentivada pela mãe a se inscrever no projeto. Para ela, a conquista da casa própria significa a possibilidade de seguir em frente. “Eu e meus filhos morávamos numa casa de madeira cedida pelo meu ex-marido. Agora tudo melhorou, vou ter o meu próprio canto, numa casa de material e azulejo, que era o sonho da minha filha”, revela. 

Há seis anos, Eunice Rosa, 49, esperava a chance de sair do aluguel. “Estou muito feliz por poder realizar esse sonho. Eu morava em uma casa que minha irmã alugou e eu contribuía com R$ 150. Agora eu vou pagar mais barato e morar no que é meu”, comemora. 

0 Flares Twitter 0 Facebook 0 Filament.io 0 Flares ×

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: