Sequestradores do ex-vice-presidente do Paraguai ainda não fizeram contato com a família

0 Flares Filament.io 0 Flares ×

Os sequestradores do ex-vice-presidente do Paraguai Óscar Denis Sánchez ainda não fizeram contato com a família. A informação foi divulgada na manhã desta quinta-feira (10) por familiares do político que antes de se tornar vice-presidente nomeado pelo Congresso entre 2013 e 2014 foi deputado e senador.

Na sede da fazenda Tranquerita, de onde Óscar foi levado supostamente por uma célula do grupo terrorista EPP (Exército do Povo Paraguaio), as três filhas dele imploraram aos sequestradores para manterem contato.

Segundo elas, aos 74 anos, Óscar Denis Sánchez passou recentemente por cirurgia no coração e toma remédios de uso contínuo para diabetes e hipertensão.

Porta-voz da família, María Betriz Denis passou a lista de seis medicamentos que o ex-vice-presidente toma todos os dias e fez apelo aos sequestradores para que deem os remédios ao pai.

Óscar Denis foi levado junto com um funcionário quando percorria a propriedade em uma caminhonete Mazda. O veículo foi encontrado abandonado e na carroceria havia panfletos assinados pela brigada indígena do EPP.

A fazenda fica na divisa dos Departamentos (equivalentes a Estados) de Concepción e Amambay, na região de Iby Yaú e a 50 quilômetros da Linha Internacional que separa o Paraguai de Mato Grosso do Sul.

O ponto de onde o político foi levado fica a 30 quilômetros da área de mata onde militares da FTC (Força-Tarefa Conjunta) mataram duas meninas de 11 anos em um acampamento do EPP, na semana passada.

O caso gerou crise internacional. A Anistía e a Comissão Interamericana de Direitos Humanos cobram investigação severa sobre as mortes. Na noite de ontem, o presidente do Paraguai Mario Abdo Benítez viajou para a região de Iby Yaú para acompanhar as buscas aos sequestradores.

Carro de Óscar Denis encontrado abandonado na propriedade da família.

0 Flares Twitter 0 Facebook 0 Filament.io 0 Flares ×

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: