Fraude na Farmácia Popular: saiba checar se seu nome foi usado em esquema bilionário

0 Flares Twitter 0 Facebook 0 Filament.io 0 Flares ×

Um esquema de vendas fictícias usa até nomes de pacientes mortos para desviar dinheiro do governo federal em um golpe bilionário contra a Farmácia Popular, programa do Ministério da Saúde que distribui medicamentos de graça ou com desconto à população.

Para checar se seus dados foram utilizados de forma indevida por estelionatários, é preciso acessar o aplicativo ConecteSUS. (Assista ao vídeo acima) Veja a seguir como conferir:

  • Baixe o aplicativo ConecteSUS na loja de aplicativos do seu celular
  • Clique no ícone e faça o login com o CPF e senha cadastrados na conta gov.br
  • Na seção Ações Rápidas, clique em Medicamentos
  • Os remédios solicitados estarão na área Recebidos. Se você não possui registro não realizado, não há utilização indevida
  • Caso haja algum registro que não tenha sido solicitado, procure a ouvidoria do SUS para relatar o caso

O Ministério da Saúde reforça que a orientação para quem descobriu que teve o nome usado em retiradas irregulares de remédios é procurar a ouvidoria do Sistema Único de Saúde. Quanto à existência de farmácias fantasmas e à demora na realização de fiscalizações, o diretor do Denasus reconheceu os problemas e prometeu mudanças.

Relatório de auditoria da CGU obtido com exclusividade obtido com exclusividade aponta possíveis desvios de R$ 2,6 bilhões em todo Brasil, entre 2015 e 2020.

O Rio Grande do Sul ocupa lugar de destaque no cenário das fraudes. O ponto de partida da investigação são queixas de cidadãos que aparecem na lista de retirada de medicamentos, sem nunca ter recebido os remédios.

Ao verificar a ferramente no aplicativo ConecteSUS, um funcionário público de Porto Alegre percebeu 11 retiradas de remédios em seu nome, entre julho e novembro de 2020, em uma farmácia na Zona Norte da Capital.

“Eles [os medicamentos] servem pra hipertensão, diabetes e colesterol, doenças que nunca tive”, afirma a vítima da fraude.

Só que a farmácia, nesse período, já estava com as atividades encerradas. E, mesmo com as portas fechadas em 2020, recebeu R$ 228 mil reais do programa Farmácia Popular.

Facebook Comentarios

Leave a Reply

Your email address will not be published.