Operação Ágata fecha o cerco contra a criminalidade na fronteira

0 Flares Twitter 0 Facebook 0 Filament.io 0 Flares ×

Em apenas três dias de ação da operação ágata, já foram contabilizados resultados positivos.

Sob o comando da Marinha do Brasil, está em andamento desde a última terça-feira (24) a Operação Ágata Arco Sul/Sudeste em Foz do Iguaçu e região. Batalhões do Exército e Força Aérea dão apoio às ações, juntamente com equipes das polícias Federal, Rodoviária Federal, Militar, Civil, além da Receita Federal.

Pontos de bloqueio foram montados na aduana da Ponte Internacional da Amizade, BR-277 e estradas vicinais. O objetivo é abordar suspeitos e apreender produtos de contrabando, descaminho e tráfico, como armas, drogas, munições e outros ilícitos. Além de Foz, a operação abrange outras fronteiras do Paraná e do estado de São Paulo. Ao todo, 2.500 militares participam do trabalho. As informações são do GDia

Veja também

Além do controle nas áreas terrestres, o patrulhamento também foi intensificado no lago de Itaipu, Rio Paraná e Rio Iguaçu. A ideia é aumentar a segurança da navegação, e evitar o transporte de produtos ilegais por via fluvial, uma vez que há diversos portos clandestinos instalados às margens destes recursos.

Em apenas três dias de ação, já foram contabilizados resultados positivos. Em uma abordagem na praça de pedágio de São Miguel do Iguaçu, militares do 34° Batalhão de Infantaria Mecanizado apreenderam uma grande carga de equipamentos eletrônicos. As mercadorias eram transportadas em um automóvel.

O destino dos produtos, adquiridos de forma ilegal no Paraguai, não foi informado. A carga, avaliada em mais de US$ 7 mil (equivalente a pouco mais de R$ 33, 3 mil) foi encaminhada à Alfândega da Receita Federal em Foz para destinação correta.

Em Santo Pedro do Florido, nas imediações de Santo Antônio do Sudoeste, que faz fronteira com a Argentina, foram apreendidas 23 caixas de vinhos. O flagrante foi registrado por militares do 14° Regimento da Cavalaria Mecanizada. Esta carga também foi entregue à Receita Federal.

De iniciativa do Ministério da Defesa, esta edição da Ágata Arco está sendo coordenada pelo 8° Distrito Naval e não tem data para encerramento. Entre Foz e Guaíra as fiscalizações estão sob o comando da Capitania Fluvial do Rio Paraná (CFRP).

“A operação fortalece a integração entre ministérios, órgãos federais, estaduais e agências governamentais, a fim de contribuir para o fortalecimento da prevenção, controle, fiscalização e repressão dos delitos transfronteiriços e dos crimes ambientais. Entretanto, o principal objetivo da operação é o aumento da sensação de segurança na população pela efetiva presença dos órgãos de Estado na região”, destacou o comando do 8° DN.

A Operação Ágata integra o Plano Estratégico de Fronteiras (PEF) do Governo Federal, criado para prevenir e reprimir a ação de criminosos na divisa do Brasil com dez países sul-americanos.

Facebook Comentarios

Leave a Reply

Your email address will not be published.