Agência do Trabalhador de Foz do Iguaçu é a sétima do país em criação de emprego

0 Flares Twitter 0 Facebook 0 Filament.io 0 Flares ×

Foz do Iguaçu é a sétima cidade do país que mais criou empregos pela Agência do Trabalhador. De janeiro a abril de 2022, foram intermediadas 1.381 vagas pelo órgão sob gestão da prefeitura. Foz está ainda entre cinco cidades do Paraná entre as 10 do ranking nacional, conforme os dados do Ministério do Trabalho e Previdência, filtrados pela Secretaria Estadual de Justiça, Família e Trabalho.

“Temos trabalhado com o Estado, instituições como o Sebrae e o setor produtivo. Em Foz, temos programas, projetos e ações focados na criação de empregos e geração de renda. O resultado é o retorno do turismo com um movimento forte, o que proporciona a abertura de mais postos de trabalho”, disse o prefeito Chico Brasileiro.

“O bom posicionamento de Foz de Iguaçu neste ranking, e de boa parte dos municípios do Oeste do Paraná, se deve por estas parcerias que temos com o Governo do Paraná. Quero agradecer os dois dias de ação de empregabilidade que tivemos aqui nos bairros do Porto Meira e do Jardim São Paulo da Agência do Trabalhador Itinerante”, completou.

No topo nacional, as melhores cidades paranaenses ranqueadas são Cascavel (5º lugar, com 1.598 trabalhadores efetivados), Curitiba (6º com 1.561), Foz do Iguaçu (7º com 1.381), Ponta Grossa (8º com 1.227) e Francisco Beltrão (9º com 1.220). 

Ranking

Cidades do Mato Grosso do Sul, Mato Grosso e Ceará então na frente, mas o Paraná ocupa um terço do top 100 e metade do top 10. Nas primeiras 50 colocações também despontam as cidades do oeste: Toledo (12º), Medianeira (18º), Marechal Cândido Rondon (21º) e Assis Chateaubriand (30º). Das outas regiões se destacam: Cianorte (13ª), Umuarama (16ª), Pato Branco (19ª), Rolândia (20º), além de Campo Largo (41º), São José dos Pinhais (43º) e Pinhais (49º), cidades da região metropolitana de Curitiba.

Nesse período, a rede Sine (Sistema Nacional de Emprego) do Paraná se destacou como a que mais intermediou mão-de-obra no Brasil, com 38.369 trabalhadores colocados em empregos formais, mais que o dobro do segundo colocado no ranking nacional, o Ceará.

“Isso é resultado da parceria entre o Governo do Estado e as prefeituras, que administram conjuntamente com a Sejuf as 216 Agências do Trabalhador e realizam esse diálogo com setor produtivo para captação de vagas de emprego”, destacou o secretário da Justiça, Família e Trabalho, Rogério Carboni. “O Paraná lidera as ações de geração de empregos desde o início de 2022, estamos com um saldo positivo de 61 mil empregos formais”.

Facebook Comentarios

Leave a Reply

Your email address will not be published.