Joelma dá entrada em hospital para fazer exames de acompanhamento pós-Covid; e especialista explica novo quadro de saúde de Joelma

0 Flares Twitter 0 Facebook 0 Filament.io 0 Flares ×

Recentemente, a cantora chamou atenção por estar com o rosto inchado por sequela da doença.

Joelma deu entrada no Hospital São Luiz Itaim, em São Paulo, conforme a assessoria de imprensa da cantora relatou. Ela está no hospital para realizar exames de acompanhamento após contrair Covid-19 pela quarta vez.

Recentemente, a cantora chamou a atenção dos fãs ao aparecer com o rosto inchado em um show. Joelma disse que o inchaço é uma sequela da Covid-19 e que não vai abandonar a turnê por conta disso. Ela chegou a brincar sobre o assunto durante uma apresentação. “E eu que estou a cara do Quico”, disse.

De acordo com o colunista Leo Dias, a artista está com anasarca. A condição é um edema que pode surgir em diversas partes do corpo e se caracteriza pelo acúmulo de líquidos – no caso da cantora, na região do rosto.

Do hospital, Joelma publicou uma foto e contou que está trabalhando de lá. “Fazendo exames de rotina enquanto edito o DVD a todo vapor. Energias recarregadas para os shows do fim de semana”, escreveu na publicação.

Possível relação com a Covid

Uma das possíveis respostas para o atual quadro que se desenvolve no estômago da cantora pode ter relação com a Covid, que Joelma já teve quatro vezes. Segundo o médico, alguns pacientes que são infectados pelo vírus acabam desenvolvendo uma certa sensibilidade na região: “Eles podem desenvolver uma sensibilidade gástrica que, com medicamento, é possível de se tratar.”

Por outro lado, o médico ressalta que a esofagite é quadro mais específico, que pode ter outras causas: “É uma inflamação do esôfago que pode ser decorrente de vários fatores. O mais comum é a esofagite de refluxo, quando a pessoa tem refluxo do estômago com o esôfago, com o ácido gástrico agredindo o esôfago. É a mais comum e não tem relação com a Covid“.

Tratamentos

Thomas Szego deixa claro que, antes de tratar a esofagite, é necessário descobrir a causa: “Da mesma maneira que não tem essa relação com a Covid, tem que saber, antes de iniciar o tratamento, a causa da esofagite. Se é uma esofagite de refluxo, a gente usa medicamentos para reduzir a secreção ácida do estômago, como omeprazol ou semelhantes. Esses tratamentos, na maioria dos pacientes, têm o controle do quadro da esofagite de refluxo. No entanto, mesmo sendo raro, há outras causas para esofagite, e, para isso, é necessário determinar as causas e adaptar o tratamento”.

Facebook Comentarios

Leave a Reply

Your email address will not be published.