Lula quer regular imprensa digital, televisão e Instagram

SAO BERNARDO DO CAMPO, BRAZIL - MARCH 10: Luiz Inacio Lula da Silva, Brazil's former president, speaks during a press conference after convictions against him were annulled at the Sindicato dos Metalurgicos do ABC on March 10, 2021 in Sao Bernardo do Campo, Brazil. Minister Edson Fachin, of the Federal Supreme Court, annulled on Monday the criminal convictions against former President Luiz Inacio Lula da Silva on the grounds that the city of Curitiba court did not have the authority to try him in court for corruption charges and he must be retried in federal courts in the capital, Brasilia. The decision means Lula regains his political rights and would be eligible to run for office in 2022. (Photo by Alexandre Schneider/Getty Images)

0 Flares Twitter 0 Facebook 0 Filament.io 0 Flares ×

Durante entrevista concedida na quarta-feira 8 à Rádio Itatiaia, de Minas Gerais, o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) voltou a defender o controle da imprensa digital, da televisão e do Instagram.

“Acho que é preciso fazer a regulação da mídia eletrônica neste país”, afirmou o petista. “A última foi feita em 1962. A gente não tinha 10% dos avanços que temos hoje, com a internet.

E continuou. “Até mesmo da televisão”, disse Lula, ao sugerir que regularia as emissoras. “Temos de ter consciência de que precisamos regular. Mas quem vai regular? É o povo. Não irei regular. Não queremos uma regulação que interesse ao presidente. A regulação tem de interessar à sociedade brasileira.”

Mas o ex-presidente diz que isso não significa restringir a liberdade de imprensa. “Ninguém quer censura”, ressaltou. “O que queremos é que os meios de comunicação sejam efetivamente democratizados. É que as pessoas possam ouvir a oposição. Que tenha sempre o outro lado falando.”

E foi além. “Não pode haver um meio de comunicação que fale apenas de um lado”, salientou Lula. “Você não pode permitir que a internet e a imprensa digitalizada se transformem numa base de construção de mentiras.”

O petista também mirou o Instagram. “Não quero ser manipulado nem me transformar em algoritmo”, afirmou. “O dono do Instagram não pode fazer o que quiser, não pode ser um retransmissor de mentiras porque quer ganhar dinheiro. Não, senhor! Ele tem de levar em conta a cultura de cada país e respeitar as leis. Não pode permitir que mentiras, inverdades, grosserias e ofensas façam parte da cultura brasileira. É isso que precisamos regular.”

Facebook Comentarios

Leave a Reply

Your email address will not be published.